17 dezembro 2007

Lagers maturando

Duas novidades que estão em fase final de testes logo devem chegar para aquecer ainda mais o crescente mercado de cervejas especiais. Na última semana participei de degustações para o ajuste final de ambas, aqui em São Paulo.

A primeira delas é da Nacional FT. Batizada de Lollita é uma lager com 5,5% de álcool, toques cítricos e frutados, muito fácil e gostosa de se beber. Após alguns ajustes finos a cerveja deve entrar à venda do Drake’s.
A outra ainda é um “segredo”. Trata-se de uma saborosa lager com 8% de álcool, presença marcante de malte, toques de frutas, adocicados e cítricos. Esta deve passar por um pequeno acerto de lupulagem e já no primeiro trimestre de 2008 chegar as prateleiras. Adianto que se trata de um produto inovador e de alta qualidade.

4 comentários:

thiagovalenti disse...

Edu, uma das coisas que mais analizo nesse mercado de micro-cervejarias (por mal de profissão, em ser designer gráfico) são os rótulos e toda parte visual das cervejas.

Acredito que não dá pra dizer que isso é coisa de cervejaria grande, que não dá pra se preocupar com isso. É notável que rótulo/garrafa mal pensados transmitem um visual de produto mal elaborado.

Se as micros querem mudar a visão de "produto mal elaborado" do mercado nacional, têm que acompanhar os investimentos feitos na parte visual também.

Eu sei que nos EUA também existe muita displiscência nesta parte, muitas micros de lá possuem rótulos horríveis. Porém, existem verdadeiras pérolas por lá (eu acho a Flying Dog a melhor).

Acredito que aqui a Eisenbahn é um bom exemplo disso, assim como a Coruja, pois fazem algo diferenciado. Com o surgimento de várias cervejarias, acho que cada vez mais tanto a cerveja, quanto sua embalagem, devem mostrar sua qualidade.

Produto bom, embalagem boa, e movimento micro-cervejeiro nacional crescendo mais. Isso é muito bom.

(opinião estritamente pessoal)

Edu Passarelli disse...

Thiago,

Você não gostou do logo da Lollita? Eu particularmente achei interessante. Apesar de que não sou especialista no assunto, enxergo apenas como consumidor.

E os novos rótulos da Colorado, o que você achou?

Abraços

thiagovalenti disse...

Edu,

Achei meio "antigo" os da Lolita, não no sentido vintage, no sentido "velho". Acho que é a ilustração é muito complexa, e letra do nome parece não condizer com a ilustração (eu ia chamar a letra de tipografia, mas eu sei que só designer entende isso, e acho essa atitude arrogante, só pra constar).

Os da colorado, não sei se são os novos os que eu vi, mas acho eles bastante interessantes. Lembram muito uma linguagem que a Eisenbahn utiliza em seus rótulos de exportação.

Acho que as cervejarias "maiores" trabalham bem os rótulos (Colorado, Eisenbahn, Coruja, Schmitt mais ou menos). O desafio é as cervejarias menores (e por que não os caseiros também?) trabalharem bem também.

Edu Passarelli disse...

Thiago,

Obrigado pela explicação. Quanto aos da Colorado, creio serem estes mesmos. Eu acho demais!

Abraços