04 agosto 2008

Christoffel Blond, Robertus e Bok

A cervejaria holandesa Sint Christoffel foi fundada em 1986 pelo cervejeiro Leo Brand, que é formado na escola alemã de Weihenstephan. A planta da cervejaria ficava localizada na província de Limburg, na cidade de Roermond, que faz fronteira com a Alemanha. O patrono da cidade é St. Christopher, e o nome da cervejaria é uma homenagem ao santo.

A proximidade com a Alemanha e a formação de Leo Brand trazem uma forte influência germânica nas produções da Christoffel. As três receitas produzidas por lá, Pilsen, Bock e Munique – estilos típicos alemães- seguem a Lei de Pureza da Baviera. Não são filtradas e nem pasteurizadas.

Em 1995 a fábrica mudou para um local próximo ao de origem, mas manteve seus imponentes tanques de cobre. Em 2001 Brand se aposentou, mas seus sucessores primam por manter a qualidade que tornou a Christoffel conhecida na Holanda e em boa parte do mundo.

Degustei as três produções holandesas, que acabam de chegar ao Brasil.


Christoffel Blond - Pilsen
6% ABV

Aparência: Dourada, levemente turva, boa formação e duração de espuma.
Aroma: Lúpulo, resina, malte, cítrico.
Paladar: Malte, leve doce, amargor de lúpulo, cítrico, picante, final seco.
Uma cerveja bastante amarga (45 IBU), mas onde a lupulagem enconra boa presença de malte para contrabalancear. Boa cerveja.

Christoffel Robertus - Munique
6% ABV

Aparência: Ruby, levemente turva, boa formação e duração de espuma.
Aroma: Malte, nozes, toffee, lúpulo.
Paladar: Malte, toffee, frutas secas, leve amargor final.
Boa cerveja.


Christoffel Bok - Bock
7,8% ABV

Aparência: Âmbar para marrom, boa formação e média duração de espuma.
Aroma: Chocolate, caramelo, leve álcool.
Paladar: Malte, caramelo, chocolate, leve tostado, ameixa seca, baixo amargor final.
Boa cerveja.

Um comentário:

Rubinho Mattos disse...

Meu Caro:

Sem comentários, essas cervejas na minha opinião são muito boas e vale apena a degustação. Quem ainda não esprimentou é só dar uma passadinha no Tortula e conferir.

Abraços