17 janeiro 2008

Dado Bier



Há algum tempo, a revista Vip publicava uma coluna onde citava pessoas, cujos nomes tinham relação com as suas profissões. Eduardo Bier certamente nasceu com uma boa “dica” sobre que empreendimento montar, e sem dúvida poderia fazer parte de uma matéria para a extinta coluna.


Em 1994, o empresário Eduardo Bier, com o incentivo de seu tio, inaugurou a sua microcervejaria, a Dado Bier. A escolha do nome foi simples: seu apelido e seu sobrenome. A casa teve, desde o princípio, o entretenimento como conceito, unindo restaurante, bar e pista de dança no mesmo local, além de, é claro, a produção cervejeira!


Durante os 13 anos seguintes, muita coisa aconteceu na história da cervejaria. Abriu e fechou unidades no Rio de Janeiro e em São Paulo, lançou a cerveja Dado Pilsen, engarrafada em parceria com a Ambev, e, em 2006, lançou quatro estilos de cerveja em garrafas, desta vez produzidas pela própria Dado.




Hoje, a empresa possui três unidades em Porto Alegre, uma fábrica situada na mesma cidade, e engarrafa seis estilos de cerveja.

Em outubro de 2007, estive em Porto Alegre, onde conheci a fábrica da Dado Bier. Meu anfitrião na cidade, o músico e burgomestre Sady Homrich conduziu-me até o local, onde fomos recebidos pelo mestre cervejeiro Carlos Bolzan. A fábrica fica em um antigo prédio de caldeiras, construído por A.J. Renner em 1916 e totalmente restaurado para abrigar a cervejaria.


Para ver as matérias sobre as degustações das cervejas Dado Bier, acesse: Belgian Ale, Ilex, Pilsen-Weiss-Red Ale-Royal Black

2 comentários:

thais disse...

Oi Edu, adorei a reportagem viu?
Só queria que você escrevesse um pouco sobre a Dado Bier Belgian Ale e a Ilex.
Eu ainda não tive oportunidade de degustar a Ilex, mas a Belgian eu gostei muito.
Gostria muito que você me desse dicas de harmonização nas duas.
Obrigada

Thais

Edu Passarelli disse...

Olá Thais,

Obrigado pelo elogio!

Escrevi sobre a Ilex e a Belgian, assim como as outras quatro. Ao final deste post vc encontra o link para as matérias.

Quanto às harmonizações, estou pensando em algo bem legal!

Obrigado pela visita.

Abraços