20 novembro 2012

Cena cervejeira no Chile

Quando planejei minhas mini férias no Chile logo iniciei a pesquisa sobre o cenário cervejeiro por lá. Como contei nesta coluna no UOL, a cerveja faz parte de todas as minhas viagens, seja a trabalho ou a lazer.
Não consegui muitas informações pela internet, mas logo que cheguei no país me deparei com um movimento cervejeiro com bastante força. Marcas como Kunstmann -primeira artesanal chilena de que ouvi falar, e que até já esteve no Brasil por um curto período- e Austral, são facilmente encontradas em bares e restaurantes. Certamente o fato de hoje serem controladas pela CCU, maior cervejaria do Chile, ajuda nisso. Mas, o que importa é que são boas cervejas quando comparadas com as industriais de massa e, principalmente, se estão amplamente distribuídas é por que existe consumidor para elas.
Outras boas marcas, como a Kross, que achei a melhor de todas e inclusive visitei a fábrica, e Szot, também são fáceis de se encontrar. Existem bares e restaurantes com boas cartas de cervejas, e o supermercado Jumbo no Costanera Center (Santiago) tem uma seleção de artesanais locais de dar água na boca! Em uma de minhas andanças por lá encontrei um evento gastronômico a céu aberto, dentro do belo parque Araucano. E lá havia uma área apenas com cervejas locais. Provei a Cerveza Capital – dentre outras- que agradou bastante. Em Valparaiso visitei a Cerveceria Del Puerto, pequena fábrica local. E ainda trouxe mais um monte de outras cervejas na mala, sobre as quais comentarei por aqui nos próximos meses.
Por todo o lado foi fácil beber boas cervejas. Tanto é que pouco bebi vinhos, bebida pela qual o Chile é bastante conhecido. Uma grande alegria para nós, apreciadores das boas cervejas!

10 comentários:

Johnnie Lustoza disse...

Olá Edu. Venho lendo seus posts há algum tempo, bem como acompanhado outros blogs desse mesmo tema. Parabéns. Seus informativos são sempre prazerosos de serem lidos.
Gostaria que, quando você puder, que visitasse meu blog e me dissesse o que achou. Obrigado pela força e tudo de bom.

Edu Passarelli disse...

Olá Johnnie, tudo bem!?

Obrigado! Vou dar uma passada por seu blog.

Um abraço

Johnnie Lustoza disse...

Obrigado, Edu, mais uma vez.

chris disse...

Edu, sigo teu blog e twitter a algum tempo, sempre com dicas interessantes.
Estou indo para o chile, mais especificamente para santiago, e vou passar um tempo la, tem alguma cidade que tu indiques, para conhecer cevas artesanais de lá?
Christiano

Edu Passarelli disse...

Christiano,

Em Santiago você vai encontrar a maior variedade. Recomendo também uma visita a Kross, que fica a uns 40 minutos da capital. Boa viagem!

Abs

chopp disse...

Muito bom este blog amei, estão de parabéns

Alexandre Mello disse...

Olá Edu,

Quando estive no em São Pedro do Atacama, provei uma excelente cerveja.
Chamava-se Atacameña.
Era uma Amber Lager, uma uma carga bastante interessante de lúpulo.
Não tinha muitas informações no rótulo sobre o fabricante, mas era muito boa!
Abraço!

Alexandre Mello

Edu Passarelli disse...

Obrigado, Chopp!

Alexandre, valeu pela dica. Na próxima visita ao Chile vou em busca de uma dessas!

Abraço!

Thiago Dal Col Fernandes disse...

Boa tarde Edu.
Muito bacana este post sobre cervejas do chile. Estou inda para Santiago dia 19/02 com minha esposa e tenho uma duvida sobre a quantidade de cerveja que posso trazer na minha bagagem. Pode me esclarecer como funciona, uma dica, etc? Obrigado e parabéns.
Att Thiago

Edu Passarelli disse...

Thiago, tudo bem?

Você pode trazer até 12 litros de bebidas alcoólicas, em rótulos diferentes, para não caracterizar importação. Cuidado com excesso de peso e acondicione bem as garrafas na mala para não quebrar!

Boa viagem!