31 outubro 2008

Harviestoun Old Engine Oil

Quando Ken Brooker, mestre cervejeiro da Harviestoun, degustou a sua ale escura pela primeira vez ele exclamou: ela é tão densa e negra que parece óleo velho de motor! E este foi o nome escolhido para batizá-la, Old Engine Oil.

A produção escocesa da Harviestoun acaba de chegar ao Brasil. Trata-se de uma cerveja de paladar intenso, bastante saborosa e realmente densa como sugere o nome. A cervejaria a indica como uma “after dinner beer”, ou seja, uma cerveja para encerrar as refeições.

Harviestoun Old Engine Oil
6,0% ABV

Aparência: Preta, com boa formação e média duração de espuma.
Aroma: Cevada torrada, chocolate, toffee, leve lúpulo.
Paladar: Malte torrado, chocolate, toffee, amargor balanceado.
Ótima cerveja

6 comentários:

Fabio Martelozzo disse...

Edu.

Nos supermercados que frequento (Carrefour, Sam's Club e Wall Mart) tenho notado uma certa redução na oferta de cervejas especiais importadas. O espaço ocupado por cervejas importadas está praticamente monopolizado pela linha especial da Schincariol e da Ambev: Devassa, Eisenbahn e Baden Baden de um lado e Spaten, Franziskaner, Hoegardeen, Hofbrau e Leffe de outro.

Não reclamo pois essas cervejas são muito boas, porém tenho sentido falta de mais cervejas artesanais/micros ou de importadas independentes.

Isso se dá por causa da filtragem natural do mercado, da crise ou será que eu tenho dado azar nos supermercados que visito?

Onde podemos encontrar (tirando o FrangÓ, que tem preço de bar, mas não é bom para comprar para consumo em casa) as cervejas artesanais ou importadas por importadores independentes (como esta) em SP?

Anônimo disse...

Edu,

Quem esta trazendo e onde posso encontrar essa beleza???
E quanto a St. Bernardus,que o Xavier esta trazendo, o que pode adiantar???

André Santiago

Iron disse...

Edu
excelente descrição da Old Engine Oil! Eu realmente prefiro como "sobremesa", inclusive acompanha muito bem um bolo de chocolate...

Os interessados podem nos consultar sobre locais de venda. Nosso site www.brazilways.com.br

Abraços e em breve teremos mais novidades

Iron

Edu Passarelli disse...

Fabio,

Trabalhar com grandes redes de supermercado é uma tarefa dificil. Eles pagam pouco, exijem prazos longos, etc. Talvez seja essa a causa.

Quanto a um bom lugar para comprar cervejas, em breve terei boas novidades. Aguarde!

André,

Sua primeira pergunta foi respondida pelo Iron?

Quanto a St Bernardus, provei a 12. É espetacular!!!!

Iron,

Logo mais posto sobre as outras por aqui. Já adianto que são todas ótimas cervejas!

Abraços

Marcos disse...

Não podemos esquecer que para entrar em supermercados de rede é necessário adquirir o espaço na gôndola, geralmente de um número elevado de lojas.

Tirado este investimento inicial, geralmente alto, existem outros fatores conforme mencionado pelo Edu (prazo de entrega, de pagamento, etc.).

Se não me engano o FrangÓ dá um desconto na compra de cervejas fora do gelo, para serem consumidas em casa.

Abraços
Marcos O. Jr.
Blumenau - SC.

Fabio Martelozzo disse...

Marcos e Edu.

Eu entendo esses contratempos para as micro-cervejarias e para as importadoras independentes.

Porém eu tenho notado a diminuição de oferta das marcas anteriormente já diponíveis.

Certamente essas cervejas são encontráveis em distribuidoras via net (Nonobier e Cervejasnet) e em alguns empórios. Houve um grande crescimento do mercado, com algum inchaço de marcas, e há também a filtragem. Quando falo em inchaço de marcas, não que eu ache que as marcas anteriormente disponíveis sejam ruins, ao contrário. Daí ser natural que algumas redes ou mesmo distribuidores independentes se concentrem nas marcas com maior saída.

Mas o problema é que eu visitei o Carrefour Tamboré e lá nem as popularíssimas Erdinger e Paulaner existiam...