22 julho 2008

Baden Baden Tripel

O que a grande maioria dos apreciadores de cervejas duvidava aconteceu. Muitos diziam que com a aquisição da Baden Baden pelo grupo Schincariol a qualidade dos produtos da cervejaria artesanal cairia, ou ao menos nada de novo seria lançado no mercado. Um pouco mais de um ano e meio depois do anúncio da aquisição da Baden Baden pela Schin, a microcervejaria de Campos do Jordão lança duas novas cervejas, a Weiss (agora em linha, e sobre a qual comentarei em um post futuro) e a edição limitada Tripel.

Muito se discute sobre o que caracteriza o estilo Tripel. Três tipos de malte? Extrato primitivo? São muitas as dúvidas, versões e discussões! Neste caso, o que a caracteriza como tripel, segundo a cervejaria, é a tripla fermentação. E através destas três fermentações que ela atinge os incríveis 14% de teor alcoólico, o que lhe confere a marca de mais potente produzida no Brasil.

São apenas 2500 unidades, em uma bela garrafa de cerâmica preta com tampa “swing top”, todas numeradas.

Degustei-a em companhia do amigo Juliano Mendes, ex-sócio da Eisenbahn e hoje executivo de marketing do grupo Schincariol. Confesso que ver o Juliano chegando com algumas garrafas de Baden Baden em um jantar pareceu-me estranho à primeira vista!

Na degustação a Baden Tripel mostrou-se complexa e potente. Abaixo descrevo outras impressões.



Baden Baden Tripel - Garrafa n. 506
14% ABV

Aparência: Avermelhada, média formação e baixa duração de espuma.
Aroma: Notas adocicadas, uvas, licoroso.
Paladar: Doce, licoroso, frutado (uvas, damasco), álcool presente, mas não marcante, o que surpreendeu. Residual doce no paladar.


Caixa que acondiciona a bela garrafa

13 comentários:

Rodrigo disse...

Olá Edu,

Estou muito curioso para provar esta cerveja.
Você saberia dizer onde será possível encontrá-la e qual será o preço de venda ao consumidor?
Moro em Fortaleza e por aqui é mais difícil ainda, mas não me perdoaria se não conseguisse pelo menos um exemplar.
Abraços.

Rodrigo Campos
Fortaleza - CE

Edu Passarelli disse...

Rodrigo,

O preço sugerido é de R$ 70, segundo a assessoria de imprensa da cervejaria.

Ela já começou a ser distribuida e deve ser encontrada em casas especializadas. Como o número de garrafas é relativamente pequeno, ela deve se esgotar rapidamente.

Um abraço

Luiz Eduardo de Carvalho Silva disse...

Se não encontrei nem a Dama do Lago em Joinville, duvido que vá encontrar a Baden Baden Tripel... :/

Rodrigo disse...

Edu,

Sensorialmente, valem a pena os 70 reais? Ou você acha que tem cerveja bem melhor com preço mais em conta?
Acho que os fabricantes estão metendo a faca em nós, bobos e loucos por cervejas.
Não duvido que seja uma boa cerveja, mas considerando também o que ocorreu com a Dama, o Marketing tá prevalecendo!
Pelo menos que venham mais boas cervejas por aí.

Rodrigo Campos
Fortaleza - CE

Edu Passarelli disse...

Luiz,

Quanto à Dama, sei que um novo lote está sendo produzido. Vamos aguardar!

Rodrigo,

Não, sensorialmente não valem os R$ 70. É uma cerveja interessante, mas não para tanto. Creio que o preço seja, em parte, devido ao posicionamente dela no mercado.

Mas vale lembrar que foi uma produção trabalhosa, longa, está acondicionada em uma bela garrafa de cerâmica da Ceramarte, etc.

Abraços

Rubinho Mattos disse...

Edu:

Pra variar um pouco olha eu aqui de novo.

Dama do Lago: consegui encontra essa cerveja somente no Bar Frangó aqui em São Paulo, pois nos outros 4 (quatro) que ela foi distribuída além desse aqui em Sâo Paulo não tinha mais. Comprei logo 2 (duas). Nos 5 (cinco) bares que ela foi distribuída aqui me falaram que já estão providenciando um segundo lote em quantidade maior, vamos tocer para ela entra de vez na linha de produção, pois é uma boa pedida.

Revista Beer Life: em postes anteriores nosso amigo edu havia comentado sobre o lançamento dessa revista e havia me dito que ele estaria sendo distribuída em breve. Bom acho que com a greve dos correios isso não aconteceu. Consegui achar ela lá no Bar Frangó e posso dizer a todos que é uma boa pedida, pois conta com um time de primeira linha e colaboradores tb, por falar nisso nosso querido Edu está na edição de lançamneto com uma harmonização muito legal e que eu fiquei com água na boca. Quem quizer conferir é só comprar a revista. Outra coisa que eu queria falar em relação a isso é que foi aberta por mim a comunidade ofical da revista no Orkut e peço a todos que puderem entra lá e nos ajudar a fazer dessa não a minha comundade, mas a nossa comunidade.O end da comunidade é: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=62108153

Tripel Baden Baden: Edu meu caro gostaria de saber onde encontro essa cerveja, pois ainda não vi nem no Bar Frangó e no Tortula pra vender.

É isso pessoal!! Edu muito obrigado por abrir esse espaço para podermos trocar idéias e também deixar nosso recado. Você é um amigo muito querido.

Abraços

Cerveja disse...

Alguem me belisque que eu devo estar sonhando! O que sao esses precos? 70 reais? Ontem eu fui no bar do Italiano e a 'Dama do Lago' estava por 35 reais! Se fosse uma lambic, uma bière de champagne, ou qualquer outra cerveja complicada de fazer mas, nao! A justificativa soh pode ser mercadologica mesmo...

Edu Passarelli disse...

Rubinho,

Vc acertou na mosca. O problema da distribuição da Beer Life foi a greve dos Correios. Quanto a comunidade: pessoal, quem tiver Orkut, entre lá!

Abraços

Edu Passarelli disse...

SOBRE PREÇOS DAS CERVEJAS

Caros,

Conversei com o pessoal do Grupo Schincariol, responsáveis pela Dama do Lago e Baden Baden Tripel.

A Baden Baden Tripel é uma cerveja que teve maturação de 15 meses, ou seja, 15 meses ocupando um tanque de uma fábrica. Isso já representa um custo elevado, ainda mais dentro de uma microcervejaria. Ainda impactando este custo, tem-se a garrafa de cerâmica, que também possui um alto preço, mas que foi escolhida para embelezar e valorizar um produto diferenciado. Isso sem falar no sistema de fechamento “swing-top”, que custa mais que a própria garrafa.

A Dama do Lago também possui uma embalagem de valor elevado e um custo de produção diferenciado. Ela passa, por exemplo, parte de seus três meses de maturação em uma vinícola, e este local, claro, tem custo. Também existiram todos os custos com elaboração, divulgação e premiação do Concurso Mestre Cervejeiro, e isso tudo para ser diluído em 3000 litros de produção.

Portanto, não se trata de posicionamento de mercado, mas sim um preço que a empresa considera adequado para comercializar estas cervejas.

Abraços

Diogo disse...

Oi Edu,

Postei um lugar lá no blog hoje que eu acho que vais te identificar abessa! Claro, a cerveja da ocasião não é nenhuma novidade pra ti, mas também não é das últimas. Chega lá e confere!

Abração meu velho.

Anônimo disse...

Antes fosse R$ 70.... Estive em CAmpos do Jordão e vi a Tripel por R$ 108,00 .... Enfim, comprar essa cerva, para mim, significaria o mesmo que pregar na testa "trouxa"... Não há curiosidade que valha isso... Muita exploração!

Andre Costa disse...

Fico um pouco chateado com o rumo que algumas coisas tomam no Brasil. Na Bélgica é possível produzir uma excelente trapista, que vai ao público por R$15 o litro numa garrafa tosca de vidro.

Aqui, qualquer produto um pouco mais trabalhado vira "artigo de luxo" e é vendido a preços estorsivos.

Eu gostaria realmente de ter uma noção do custo efetivo dessas cervejas.

Porque sinceramente não consigo ver motivo pra financiar cervejas brasileiras que estão custando MUITO mais caro que as tops estrangeiras, mesmo não tendo um décimo da tradição. Até uma edição comemorativa da Unibroue custa muito menos que essas cervejas nacionais.

Entendo que você Edu, é um cara do meio, obviamente vai provar tudo, conhecer tudo. Mas como um consumidor que toma 15 ou 20 garrafas de cervejas especiais por ano é muito frustrante ver que o avanço das cervejas brasileiras acaba sendo um pouco em vão, virando desnecessariamente um artigo de luxo. Acaba tendo como público não os apreciadores de cervejas boas, mas pessoas que possuem dinheiro e querem comprar simplesmente uma marca cara.

Anna Passion Acompanhante disse...

Essa cerveja é maravilhosa sou apaixona pelas cervejas da Baden Baden, essa fiquei imensamente feliz de provar...