05 dezembro 2007

Matéria no Globo On Line


Ontem saiu uma matéria sobre cervejas e suas harmonizações no Globo on line. Colaborei com a repórter Juliana Krapp falando um pouco sobre esta arte. Com certeza isso mostra que a cultura cervejeira no Brasil está crescendo bastante. Porém, alguns dos comentários lá postados mostram que ainda temos um grande caminho a percorrer! Vamos em frente!

http://oglobo.globo.com/cultura/gastronomia/mat/2007/12/03/327423019.asp

http://oglobo.globo.com/cultura/gastronomia/mat/2007/12/03/327423815.asp

8 comentários:

Pedro Fraga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Fraga disse...

Edu,

os comentários de usuários do Globo Online não devem ser levados em consideração. Aquilo ali é latrina de desocupado, por mais que até reflita o pensamento da grande massa.

É só pegar qualquer assunto, sempre tem um sujeito falando qualquer besteira, colocando culpa no Lula, por aí vai.

No mais, é mais uma matéria que mostra que o tema tá em voga (e que o seu trabalho é bem reconhecido!) Já já deve surgir no Youtube uma matéria feita por um grupo de estudantes de jornalismo da PUC RJ sobre consumo de cervejas premium e importadas, gravado no Herr Brauer. Passo o link se eles colocarem no ar ;)

feijão disse...

Edu,

Ainda tomaremos muito na cabeça com isso, nos comentários não há qualquer menção sobre: "poxa que legal, vou experimentar", é só "vamos estupidamente gelada", skol, brahma, e harmonização com churrasco e fritas, e a velha história que cerveja se toma em quantidade para ficar bem loco.
Tarda mas não falha, chegara a hora do reconhecimento, todos com seus belos comentários, irão pensar tomar, e falar: 'poxa, não é que eles tinham razão".

Anônimo disse...

Edu esses infelizes comentários são uma pequena amostra da mentalidade, de como se tomar cerveja no Brasil, bem aguada e bem gelada.
Para acabar com minha sede tomo aguá com gás.
Até o momento não fiz nenhuma harmonização, me alimento bem então vou degustar belas cervejas como a 8.6, La Trappe, Belle Vue, Franskiskaner Lowenbrau Oktoberfest e outras.
Se os preços das cervejas belgas, fossem mais acessíveis o conhecimento destas seria bem maior.
Depois que se degusta cervejas de nível, fica bem dificil beber as cervejas nacionais aguadas e de propagandas patéticas.
Felizmente existem blogs como o seu, o Brejas e outros para divulgar CERVEJAS de nível.
Continue com esse belo trabalho!

Wagner

rodrigo disse...

Edu, parabens pela reportagem... E concordo com o feijão: falta a cultura da cerveja boa e diferenciado qui no Brasil. Por isso os "brilhantes" comentários...

Historinha rápida: outro dia fui no WalMart daqui e comprei algumas XX Equis(uma mexicana que nem é la essas coisas...). Ela estava sem preço e não tinha percebido isso. E fui para o caixa. Na minha vez de pagar, Foi um rapaz verificar o preço, e a mocinha do caixa então, olhando para mim e para as cervejas, como se eu fosse um ET com aquelas cervejas, tece seu comentário: "Nossa!! Nunca tinha visto essa cerveja antes. Deve ser super amarga né?? eu só gosto de Kaiser, que é mais fraquinha".

É essa a mentalidade dos brasileiros para as cervejas: bem aguadas e bem geladas...

Bob disse...

Perdoai-os, São Gambrinus. Eles não sabem o que bebem...

Carvalho Jr disse...

Olá Edu,
Acabo de voltar de Barcelona e lá encontrei uma loja que revende só cervejas artesanais, e foi aí que começou meu GRANDE interesse pelo tema. Um dos sócios da loja me dizia que se fosse ele quem fizesse as leis e nomeasse os produtos a cerveja industrial nao se chamaria cerveja.
Acho que esses comentários também são frutos da falta de conhecimento. Eu tive a oportunidade de provar vários tipos de cerveja, tipo uma Marzen alemã defumada e deus do céu, que maravilha de cerveja. Confesso que agora (a uma semana no Brasil) sempre que abro uma skol, que era minha preferida, nao consigo acreditar que achasse tao boa assim...rs

Edu Passarelli disse...

É isso ai!

Cabe a nós, apreciadores e conhecedores da verdadeira cerveja, educar e divulgar cada vez mais!

Grande abraço a todos,

Edu